TEXTOS AUTORAIS

Todos os textos aqui publicados são de autoria de Ala Voloshyn.
Direitos autorais são protegidos pela Lei 9.610, de 19 de Fevereiro de 1968.

ONDE MAIS O QUE ESCREVO É LIDO

PESQUISE ESTE BLOG

domingo, 9 de agosto de 2009

Coragem

Mundo difícil este de se viver! O medo impera. A obrigatoriedade de resultados também. Acreditamos mais na eficiência das máquinas que criamos que na sintonia do coração. A intuição não sabemos mais usar, pois nossa mente está assolada por informações que muitas vezes não precisamos. Nosso corpo está se deformando pelo sedentarismo ou pela alimentação cada vez mais artificializada. Nossas crianças e jovens morrem por doenças ou pela violência que não conseguimos diminuir. A mulher não sabe mais qual é o seu papel e o homem já não consegue viver em paz com esta mulher.
Mundo estranho esse o nosso! O errado prepondera e o ético e saudável precisam de uma luta imensa para prevalecer! E nós, o que estamos fazendo? Em que posição ficamos?
Sabemos o que não está bem e engolimos diariamente inúmeras sacanagens, injustiças e mentiras. Na maioria das vezes não fazemos nada, nos conformamos dizendo que não adianta agir ou reclamar, outras vezes, dominados pelo medo, nos encolhemos e deixamos o antiético crescer e proliferar.
De quem é a responsabilidade por tanta sujeira? De todos! Daqueles que agem injustamente e daqueles que se omitem diante do mau.
Quantas barbaridades acontecem em todos os meios de nossa sociedade e nada é feito? Só ficamos sabendo de algo quando explode um escândalo ou um acidente terrível acontece. Quando uma violência se revela através de um noticiário da televisão. Quem já não ficou sabendo de descalabros contados por alguém? E aí você deve estar se perguntando:
- O que devo fazer se não sei de tudo o que se passa nos bastidores?
É verdade! Mas alguém sabe! E por que se omite? Alguém sabe de um roubo. Alguém sabe de um erro médico. Alguém já foi lesado e se calou. Alguém viveu uma injustiça e nada fez. Alguém já sofreu violência e deixou seu algoz sair ileso. E por quê? Se nada é feito para mudar nada mudará, pelo contrário, o ruim aumentará!
Claro que o “olho por olho e dente por dente” não é a saída, pois assim a violência crescerá infinitamente, até não sobrar ninguém inteiro para contar a triste história. Mas a omissão também não é o caminho, pois quando sabemos de algo errado e não fazemos nada para mudar estamos colaborando com o doentio e nocivo e assim aumentamos a estatística dos omissos. Que vergonha! Não é?
Parece que tudo está chegando a um limite insuportável, por isso aqui vem a coragem. Não a coragem de um super-herói, mas de um ser humano ético e que se preocupa com o seu futuro, assim como o de qualquer ser vivo. Refiro-me aqui a um ser humano que sabe que o errado não deve proliferar e tem uma atitude, posiciona-se fiel a sua consciência e assim incentiva outros a agirem da mesma forma. Com o tempo os mal educados passarão a serem educados pela ética e amor daqueles que se tornaram responsáveis pela vida e pela não violência. Só assim mudaremos esta história quase insuportável que tecemos ao longo de séculos de mentiras, tiranos e omissos.
Termino este texto de reflexão com uma oração árabe:

Pai misericordioso.
Desperdicei meus dias fazendo muitos planos.
Isto não estava incluído.
Mas neste momento.
Eu lhe rogo para viver bem os últimos minutos.
Por tudo que devíamos ter pensado e não pensamos.
Por tudo que devíamos ter dito e não dissemos.
Por tudo que devíamos ter feito e não fizemos.
Eu lhe peço Deus, o teu perdão.
Ala.

ARQUIVO DO BLOG

NOTA

As fotos utilizadas neste blog são da web ou de amigos, como Bell Felipe, Jac Rizzo (http://jacrizzo.blogspot.com), Adriane (http://tramasecacos.blogspot.com). As telas de pintura são de minha autoria.