TEXTOS AUTORAIS

Todos os textos aqui publicados são de autoria de Ala Voloshyn.
Direitos autorais são protegidos pela Lei 9.610, de 19 de Fevereiro de 1968.

ONDE MAIS O QUE ESCREVO É LIDO

PESQUISE ESTE BLOG

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Errar É Humano



O erro é bom, mesmo que não pareça. É fácil dizer que errar é humano e todos merecem perdão, mas o perdão não é para todos.
Existe o erro por ignorância e este é bom, pois pode levar ao conhecimento, isto se receber atenção devida. Errar por não saber faz parte do aprendizado e o esforço em vencer a dificuldade é altamente benéfico, mas requer algumas atitudes. É preciso admitir que existe o erro e isto não é difícil de perceber, geralmente o resultado não é adequado e logo fica claro que é preciso fazer uma revisão. A concentração na busca daquilo que deve ser modificado faz toda diferença. A humildade é uma aliada, pois o orgulho de querer acertar é ferido e admitir o erro é sempre um passo para frente. O observar-se não pode faltar, assim como observar o outro que errou ou acertou é muito bom também, dá referencias para encontrar a solução. Às vezes é preciso começar tudo de novo e a paciência que isto requer eleva qualquer um. Por estas razões fica muito fácil concordar que errar por ignorância é bom, leva ao aprimoramento e deixa pistas importantes para que o conhecimento seja adquirido, pois já se sabe que não é daquela forma que se chega ao resultado desejado e algumas vezes indica que é preciso mudar totalmente o caminho e isto pode ser melhor ainda. Portanto, errar por ignorância merece todo o perdão possível.
Existe outro tipo de erro que não merece perdão, é o erro por omissão. Sabe-se que uma atitude pode resultar em danos ou que algo precisa ser modificado e não se faz o que deve ser feito. Este sim é um erro que não leva a um aprendizado imediato, mas a danos graves e muitas vezes irreparáveis. A omissão causa um encadeamento de erros que gera dificuldades ou até desgraças, é só uma questão de tempo.
Errar é humano, pois estamos em evolução. A omissão também é humana e carrega em si egoísmo, desprezo pela vida e má fé.  Não existe omissão mais ou menos dolosa, sempre é um grande erro que não merece perdão. Seu aprendizado geralmente vem acompanhado de muita dor que necessita de um tempo para curar. É altamente destrutiva por mais inofensiva que possa parecer. O tempo é seu grande juiz e delator.
Espero que erremos por ignorância para aprendermos, mas que não erremos por omissão!
Espero que depois de aprendermos não repitamos o erro por omissão!
Omissão, não mais. É o que espero!

© Direitos reservados a Ala Voloshyn

Ilustração: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ARQUIVO DO BLOG

NOTA

As fotos utilizadas neste blog são da web ou de amigos, como Bell Felipe, Jac Rizzo (http://jacrizzo.blogspot.com), Adriane (http://tramasecacos.blogspot.com). As telas de pintura são de minha autoria.