TEXTOS AUTORAIS

Todos os textos aqui publicados são de autoria de Ala Voloshyn.
Direitos autorais são protegidos pela Lei 9.610, de 19 de Fevereiro de 1968.

ONDE MAIS O QUE ESCREVO É LIDO

PESQUISE ESTE BLOG

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

A Menina que Apagava


Menina bonita, afetuosa, inteligente de ideias mil. Adorava brincar, imaginar, sua arte espalhar. Sabia desenhar, cantar, inventar histórias, proseava como ninguém! Tinha muitos talentos, mas alguns defeitinhos também! Inteligente como era, não precisava, mas às vezes copiava o que gostava, dizia que era sua obra e de mais ninguém. Persuasiva, conseguia o que queria,  fazia fama com alguma idolatria. Tinha quem gostasse de seus feitos e não precisava mais, mas mais queria, pois que era um pouco gulosa, essa menina admitia. Queria mais e mais, mas como só tinha dois braços, tudo não conseguia, e logo percebeu que se adulasse quem lhe servia podia ter o que lhe apetecia.
E assim a menina crescia, navegando por mares em embarcações imaginárias. Seus feitos logo alcançavam novas terras, onde cada vez mais podia. Todos apreciavam a menina bonita e sadia. Mas como cada vez mais queria, tudo fazia para ganhar, mas não assumia que algumas vezes ultrapassava limites que não devia,  e como havia quem percebesse seus feitos logo sentia um medo que não controlava e com inteligência logo se acomodava e simplesmente apagava tudo aquilo que não gostava. Apagava palavras que lhe ferissem o ego, apagava feitos que mostrassem suas contradições. Tinha uma borracha imaginada e lá ia a menina a apagar o que não queria. E assim tudo parecia belo e perfeito. 
O que a menina não sabia é que de nada adiantaria, pois nesta vida não se apaga. O que está feito, está feito, pode ser transformado, mas não apagado. Assim foi decretado e não pode ser mudado.
Um dia a menina aprenderá que para crescer é preciso saber ser, sem nada dever, para mais poder. Não se apaga, não se ilude sem carregar consigo uma pedra no sapato a ferir o pé e a alma que deseja calma. A menina aprenderá. A menina terá que aprender.

 

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

La Giustizia

só sei que nesta vida está tudo certo, mesmo que pareça errado



Fonte da Ilustração: Google/imagens

domingo, 1 de dezembro de 2013

ARQUIVO DO BLOG

NOTA

As fotos utilizadas neste blog são da web ou de amigos, como Bell Felipe, Jac Rizzo (http://jacrizzo.blogspot.com), Adriane (http://tramasecacos.blogspot.com). As telas de pintura são de minha autoria.