TEXTOS AUTORAIS

Todos os textos aqui publicados são de autoria de Ala Voloshyn.
Direitos autorais são protegidos pela Lei 9.610, de 19 de Fevereiro de 1968.

ONDE MAIS O QUE ESCREVO É LIDO

* Jornal Enfim: desde 2010
http://jornalenfimscs.wix.com/jornal



PESQUISE ESTE BLOG

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Os Omissos Herdarão a Terra

fonte da foto: google

Que o omisso é nocivo não resta dúvida, mas condena-se mais o opressor, pois seu comportamento é fácil de ser notado, causa indignação por um lado e por outro, plena submissão. Esse tipo é nítido, não esconde sua posição, impõe sua vontade, controla, submete quem com ele está. Não sabe se relacionar, pois numa relação está implícito o acordo, mas com essa figura não tem acordo, ele é que manda. Dita regras, às vezes absurdas, mas não pra ele, pois são de sua invenção, tudo pra satisfazer seu ego grande ou melhor, expandido. Perto dele sempre há quem o questione, quem não se submeta, pela capacidade de reflexão, de praticar o livre arbítrio. Este indivíduo que age com clareza de ação, integridade e fraternidade, interessado no progresso da vida, com certeza, terá problemas com o prepotente. O choque será inevitável! Suas opiniões geralmente estão em lados opostos e a briga é boa, pra quem gosta de um bom combate. Suas forças se igualam, atuam por motivos diferentes, por isso se chocam. Até aí a combinação pode dar bons frutos de transformação, há dinamismo! Isto se não existisse a figura que cito bem lá no começo do texto, o omisso. Este costuma estar próximo, mas na hora que as coisas esquentam e se torna urgente uma decisão a favor da verdade, ele falha e não opina, se omite. Pode-se pensar que é mais fraco, que não aguenta a pressão e se esquiva para não sofrer censura, agressão e desta forma deixa a situação e o humanitário, abandonado, que enfrente a ira de seu opositor! E assim, mais uma vez, fica evidente a dificuldade de estabelecer o bem comum.
Talvez não seja fraqueza, e sim semelhança no ideal déspota. O omisso é nocivo, não pela sua fragilidade, mas porque não está interessado em mudança. Na verdade ele busca impor também suas vontades, defender seus interesses, mas de forma sigilosa. Não é exibicionista como o imponente. Ele é oportunista, manipulador, e faz tudo na surdina, por trás dos panos, não se mostra, pois sua força está na sua natureza oculta e só é descoberto nos momentos mais difíceis, pois se cala quando deveria se posicionar. Não se posiciona, porque não quer, não é de seu interesse, tem tanto desejo de impor quanto o "ego grande", mas se protege e manipula, a seu favor, tanto o humanitário quanto o déspota. Deixa a injustiça acontecer, para que sua vontade prevaleça, sem que se perceba sua autoria, para que siga impondo no escuro, com um poder talvez maior que o de seu real companheiro de estrada, o déspota. Agindo desta forma o omisso poupa suas forças enquanto outros veem sua energia sendo consumida na batalha.
Herdarão a Terra os omissos? Espero que não! 
© Direitos reservados a Ala Voloshyn




Nenhum comentário:

Postar um comentário

ARQUIVO DO BLOG

NOTA

As fotos utilizadas neste blog são da web ou de amigos, como Bell Felipe, Jac Rizzo (http://jacrizzo.blogspot.com), Adriane (http://tramasecacos.blogspot.com). As telas de pintura são de minha autoria.