TEXTOS AUTORAIS

Todos os textos aqui publicados são de autoria de Ala Voloshyn.
Direitos autorais são protegidos pela Lei 9.610, de 19 de Fevereiro de 1968.

ONDE MAIS O QUE ESCREVO É LIDO

* Jornal Enfim: desde 2010
http://jornalenfimscs.wix.com/jornal



PESQUISE ESTE BLOG

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Parte por Parte

Google

O que é necessário para realizar uma obra, seja ela de natureza coletiva ou individual? A ansiedade pode apontar um período restrito com elevadas tarefas a serem cumpridas, mas o deus Saturno nos impele a outra realidade. Aprendemos no decorrer da vida que o tempo e sua parceira inseparável, a perseverança, tem supremacia nesta questão.
Tudo é trabalho, a inércia precisa ser vencida pelo esforço, mas nada aqui deve ter um peso angustiante, pois a construção, seja o que for, deve ser cuidadosa, com alegria e atenção.
A vontade de refazer, quando assim for necessário, às vezes pode ser acionada e agora a paciência vem como auxiliar importante, pois a pressa só pode levar a lugar nenhum, mas como um artesão esmerado e contente com seu ofício pode-se conseguir muito mais.
A esperança também não deve faltar, pois carrega em si o significado da capacidade, acompanhada pelo desejo de dar forma a um ideal, crença, necessidade ou qualquer coisa que seja importante, mesmo que singela, cotidiana, não importa, pois tudo é importante, parte por parte, a se juntar para formar um todo que se anseia.
O esforço até aqui está claro, mas não posso deixar de citar as desistências, os recuos, as esperas, que em alguns momentos se fazem necessários, para que se tome fôlego para depois poder continuar. Novamente a paciência se apresenta a nos ensinar que realizar é um guisado que não deve desandar, merece atenção redobrada se quisermos ver realizado o que se passa em nossa mente a buscar manifestação.
E assim de trabalho em trabalho, de etapa em etapa, vamos aos poucos dando forma ao que idealizamos e se estivermos atentos podemos perceber facilmente o quanto conseguimos crescer com a construção e depois de um  tempo não se poderá mais distinguir a obra  do obreiro.
© Direitos reservados a Ala Voloshyn

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ARQUIVO DO BLOG

NOTA

As fotos utilizadas neste blog são da web ou de amigos, como Bell Felipe, Jac Rizzo (http://jacrizzo.blogspot.com), Adriane (http://tramasecacos.blogspot.com). As telas de pintura são de minha autoria.