TEXTOS AUTORAIS

Todos os textos aqui publicados são de autoria de Ala Voloshyn.
Direitos autorais são protegidos pela Lei 9.610, de 19 de Fevereiro de 1968.

ONDE MAIS O QUE ESCREVO É LIDO

PESQUISE ESTE BLOG

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Ser


 meu maior erro
foi ter acreditado 
em quem 
não acreditou em mim 
não há motivo 
para não acreditar 
há todos os motivos 
para ser 

sábado, 17 de junho de 2017

Venenos Mentais

Quantas ideias a seu respeito são realmente suas? O quanto se conhece para identificar o que é verdade e o que não é?
Entre tantos que circulam em sua vida há inúmeras mentes a se comunicar com a sua. Alguns deixam claro o que pensam, mas nem todos e até aí nada a preocupar. Entretanto, existem indivíduos bastante nocivos para a saúde mental de quem permitir. São aqueles que plantam venenos mentais.
Astutos, eficientes, pelo repetido uso de sua “técnica”, inoculam, sem que se perceba, venenos poderosos. Quem nunca ouviu frases como: 
"Você está bem, mesmo?"
"Mas escreveu só isso?"
"Ainda bem que seu carro é mais velho, não terá grandes prejuízos quando bater!"
"Me preocupo com você, se não conseguir fazer, avisa."
"Quando for mais velho saberá."
"Pense bem!"
"É muito difícil!"
"Cuidado!"
"Emagreceu, tá tudo bem?"
"A vida tá boa, engordou!"
"Posso ajudar um pouco mais, mas já estou cansado."
"Veja bem, fulano me parece estranho com você!"
"Eu sempre fui mais independente, mesmo!" 
E assim por diante, sempre dando a impressão que algo está errado.
Quem está de bem consigo mesmo, não precisa destilar venenos, disfarçado por uma aparente boa vontade, que é só aparente, pois de fato mente, e através de uma sugestão subliminar mantém suas garras bem afiadas para se sobressair ou encobrir seus defeitos causando crenças de inferioridade no outro.
Cada vez que sentir insegurança, inferioridade, incapacidade, medo, dúvida, inadequação ou qualquer coisa do gênero diante de alguma observação ou comentário, é melhor avaliar com bastante atenção sem dar vazão à emoção,  se o que lhe está sendo sugerido se trata de uma contaminação.
Seja inconsciente ou não, o efeito da sugestão é igual, mas pode ser diferente para quem analisa e não aceita o veneno em sua mente.

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Adeuses


Adeuses de minha vida
Que não pude evitar
Apenas viver

Adeus mãe
Adeus Anna
Adeus Paniko
Adeus Alexandre
Adeus Fernando
Adeus Eliza
Adeus filho que não segurei no colo
Adeus amigo fiel
Adeus pequeno King
Adeus pequeno Max
Adeus Nilo
Adeus Clarinha 

Adeus

Adeus sonho perdido
Adeus noites infindas
Adeus vida pequena
Adeus terra distante

Adeus 

Fizeram parte de minha vida
Fizeram meu coração bater
Fizeram meu sorriso
Fizeram minhas lágrimas
Fizeram minha esperança
Fizeram meu adeus

Adeus

Sem perguntas

Adeus


* Acesse o link para ouvir o poema:
https://soundcloud.com/ala-voloshyn/adeuses 

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Saiba

não procure o lugar
saiba o que procura
e o encontrará
em qualquer lugar

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Por um Sorriso Seu



Nem sempre o sol brilha sobre nossa cabeça. Tem dias que é só tempestade com ventos fortes, que podem assustar até os mais experientes. É um vai e vem sem fim. Se estamos de um lado, logo virá seu oposto. O pêndulo da vida, justo em seu movimento, nos traz vivências que se alternam. Se um dia rimos, em outro choramos e assim é em tudo, opostos se completam.
Quando estamos em dias favoráveis, onde tudo chega a nosso favor, estamos bem, alegres e confiantes, mas quando os obstáculos surgem a colocar à prova nossa capacidade para a vida, nem sempre a reação é digna de admiração. Podemos mostrar o lado B de nosso ser. Demonstramos irritação, agressividade, desânimo, insegurança, mesquinhez, tristeza, paranoia e algo mais do estilo. O mundo fica cinza e os dias parecem intermináveis. E por quê? Qual a razão de não gostarmos dos desafios e do inesperado que não controlamos? Por que mudamos o comportamento? Poderia ser diferente?
Poderia! Se o olhar fosse diferente ou seja, se encararmos as dificuldades como bênçãos a nos impulsionar para o autoconhecimento e desenvolvimento. Um quebrar da casca da noz. Obviamente, quanto mais dura a casca mais forte precisa ser a pressão para quebrá-la!
E se houver uma postura confiante e tolerante nos momentos difíceis? Sob a convicção de que nada dura para sempre e de que se mergulharmos nas circunstâncias com vontade de aprender e melhorar como ser humano, tudo é ótimo, mesmo que o gosto não nos agrade. Há remédios amargos que nos fazem bem!
E então, posso esperar por um sorriso seu? Naqueles dias nublados, posso vê-lo tirar o melhor proveito de tudo e crescer? Viver seu tempo como quem saboreia uma deliciosa fatia de bolo, assim... bem devagar, pra sentir, pra saber o seu gosto, textura e aroma. Com atenção, grato por estar vivo com uma oportunidade, muitas vezes, para mudar uma rota gasta e obsoleta. Olhar para o belo e se encantar, se deixar levar pela beleza de uma flor, pela magnitude de uma árvore ou pelo miado delicado de um gato a ronronar ou o sorriso de um velho cansado. Ver o belo em tudo, pois existe o belo em tudo! Basta limpar o olhar pra enxergar.


ARQUIVO DO BLOG

NOTA

As fotos utilizadas neste blog são da web ou de amigos, como Bell Felipe, Jac Rizzo (http://jacrizzo.blogspot.com), Adriane (http://tramasecacos.blogspot.com). As telas de pintura são de minha autoria.